Cervejas Belgas viram Patrimônio Da Humanidade pela Unesco

512
2
Share:
copo de cerveja em primeiro plano em frente a um monumento belgo

As cervejas da Bélgica são consideradas agora Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco – Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura. A decisão foi anunciada no dia 30 de novembro e foi motivo suficiente para cervejeiros e apreciadores da bebida comemorar.

Cervejas Belgas são famosas no mundo inteiro por sua grande variedade e complexidade de estilos que vão desde a leveza das Witbiers até as mais robustas como as Belgian Dark Strong Ales.

Na Bélgica, a tradição cervejeira é ligada à cultura do país há séculos e ela não é considerada uma simples bebida, mas uma parte importante da cultura e da história.

Antigamente a produção cervejeira era caseira e rural e o grande avanço começou na Idade Média com os Monges que, devido a escolha de uma vida dedicada ao sacerdócio, precisavam fazer longos jejuns em determinadas épocas do ano.

Como eles não podiam ingerir alimentos (somente líquidos), tiveram a ideia de produzir nos mosteiros alguma bebida que pudesse dar sustância nesse período de reza e abstinência de comida.

Nesse momento, a cerveja e seus métodos de produção começaram a ser estudados, e foram desenvolvidas várias técnicas para aprimorar a produção e tornar o sabor da cerveja mais agradável e refinado colocando especiarias como temperos, coentro, casca de laranja e outras frutas.

Essa dedicação trouxe aos monastérios a produção em grande escala levando o consumo para os monges e para a sociedade iniciando a tradição cervejeira na Bélgica, considerada uma das mais importantes no mundo.

Esse mérito é devido aos 1,5 mil tipos de cervejas, museus dedicados à bebida, festas cervejeiras tradicionais, diferentes tipos de fermentação, ousadia na inclusão de ingredientes e complexidade aparente no aroma e sabor.

A Bélgica foi o primeiro país da Europa a ser considerado por muitos como uma nova escola cervejeira e que propagou em outros países e inspirou muitas cervejarias.

Para conhecer um pouco mais sobre essa diversidade, no empório há cervejas que além de serem fabricadas na Bélgica seguem o estilo da escola belga, são elas:

Hoegaarden Wit: uma Witbier feita com coentro e raspas de cascas de laranja.

Leffe Blonde: uma Belgian Blonde Ale seca, com maltes, encorpada e turva. Apesar do sabor levemente adocicado e refrescante.

Leffe Royalle: do estilo Belgian Strong Ale com espuma abundante e sabor maltado forte, com notas carameladas e nuances de frutas vermelhas no final.

Hoegaarden Grand Cru: é uma Belgian Golden Strong Ale com espuma densa e cremosa, aroma frutado, sabor adocicado e amargor complexo.

Há também outras como Kwak, DeuS, Duvel, Vedett que você pode comprá-las nesse link aqui.

Beber cerveja Belga agora é mais do que uma celebração é uma experiência cultural!

Share:

2 comments

  1. google 15 dezembro, 2016 at 12:03 Reply

    I am really inspired together with your writing abilities and also with the layout on your weblog.
    Is that this a paid subject matter or did you modify
    it yourself? Anyway stay up the excellent high quality writing, it is
    rare to peer a great blog like this one these days.. http://google.com

Leave a reply